Progressão Funcional
EMail

As progressões horizontais são requeridas pelo docente. Os semestres a serem avaliados são os quatro anteriores àquele onde ocorre a progressão. Ex: Se a data de progressão ocorre em 01 de maio de 2014, os semestres a serem avaliados são: 1º e 2º de 2012 e 1º e 2º de 2013. Para isto, o docente deve apresentar memorial descritivo, no período citado, das atividades desenvolvidas (pesquisa, ensino, extensão e administração).

Portanto, conforme acima exemplificado, não existe a necessidade de se aguardar a data de complementação do interstício (01 de maio de 2014) para se iniciar o pedido de progressão/promoção, visto que os dados a serem analisados são sempre dos semestres anteriores.

RESOLUÇÕES PERTINENTES:

Ensino Superior :

RESOLUÇÃO 018/CUn/2006  (Até a Classe D – Associado); TABELAS-DE-PONTUAÇÃO-v.-2015-01

RESOLUÇÃO 040/CUn/2014 (Para a Classe E – Titular de Carreira); Tabela-Pontos-Prof.-Titular v.2016-01

 Educação Básica :

Resolução nº 007/CUn/2007Tabela de Pontuação – EBTT

Deve Constar do Processo Ensino Superior:

  1. Solicitação do requerente;
  2. Memorial Descritivo – Documentado;
  3. Portaria, da Chefia, designando Comissão de Avaliação, observando os arts. 31 e 32;

OBS. 1: Os períodos para avaliação são os 04 semestres anteriores ao semestre onde ocorre a progressão pretendida.

  1. Tabela preenchida pela Comissão de Avaliação; (Por se tratar de documento não se admite preenchimento à lápis)
  2. Parecer da Comissão;
  3. Aprovação pelo Colegiado do Departamento;
  4. Encaminhamento à CPPD;
  5. Qualificação Funcional, feita pela CPPD
  6. Designação do Relator, na CPPD;
  7. Parecer do relator da CPPD com a devida aprovação em reunião;
  8. Encaminhamento da CPPD para a PREG para ser homologado ou não;
  9. Homologação ou não do parecer da CPPD pelo Pró-Reitor da PREG;
  10. Encaminhamento ao DDPP;
  11. Emissão de Portaria e registro na ficha funcional;
  12. Encaminhamento ao DDAP;
  13. Providenciar pagamento;
  14. Encaminhamento ao LOCAL DE ORIGEM DO REQUERENTE;
  15. Ciência ao requerente;
  16. Arquivamento no Departamento de Origem.

Deve Constar do Processo Educação Básica:

  1. Solicitação do requerente;
  2. Memorial Descritivo – Documentado;
  3. Portaria, designando Comissão de Avaliação, expedida pelo Diretor do Colégio ou NDI, observando o art. 30;

OBS. 1: Os períodos para avaliação são de 24 meses anteriores a data da progressão pretendida.

  1. Tabela preenchida (a tinta ou digitada) pela Comissão de Avaliação;
  2. Parecer da Comissão;
  3. Aprovação pelo Colegiado do Colégio ou NDI;
  4. Encaminhamento a CPPD;
  5. Qualificação Funcional, feita pela CPPD
  6. Designação do Relator, na CPPD;
  7. Parecer do relator da CPPD com a devida aprovação em reunião;
  8. Encaminhamento da CPPD para a PREG para ser homologado ou não;
  9. Homologação ou não do parecer da CPPD pelo Pró-Reitor da PREG;
  10. Encaminhamento ao DDPP;
  11. Emissão de Portaria e registro na ficha funcional;
  12. Encaminhamento ao DDAP;
  13. Providenciar pagamento;
  14. Encaminhamento ao Colégio ou NDI;
  15. Ciência ao requerente;
  16. Arquivamento no Colégio ou NDI.

TRÂMITE

COMPETÊNCIA PROCEDIMENTOS A CUMPRIR
1 – Departamentos ou Colégios / NDI
  1. Abrir processo
  2. Designar Comissão de Avaliação
  3. Emitir Parecer
  4. Aprovar no Colegiado do Dept°/Colégio/NDI
2 – CPPD
  1. Qualificar
  2. Analisar e Emitir Parecer Final
3 – PREG
  1. Homologar ou não o parecer da CPPD
4 – DDPP
  1. Emitir Portaria
  2. Registrar
5 – Departamento de Origem
  1. Ciência ao requerente
  2. Arquivar